segunda-feira, 22 de maio de 2017

Faltou o gol


Pênalti perdido e chances desperdiçadas deixaram o América sem pontos na estreia | Foto: Fabiano Rodrigues

Estreia realizada na Série D. E se na vida devemos sempre analisar os dois lados da moeda, com toda certeza isso pode ser utilizada na partida de estreia do Periquito no Brasileirão. Na distante Iguatu o time comandado pelo técnico Paulo Marcos foi inteligente e por muitas vezes ousado, contudo, em um único no final do primeiro tempo deu os números finais da partida. E neste lance, a derrota do Campeão do Centenário.

Durante parte do primeiro tempo o América soube se retrancar sem esquecer de buscar o ataque. De forma compacta, o time soube parar o ataque dos "donos da casa", colando o Gurani de Juazeiro na dificuldade de trocar passes e criar jogadas. E o resultado não seria injusto se terminasse em um empate sem gols no primeiro tempo, contudo, na única boa oportunidade que tiveram o Leão do Mercado soube aproveitar. Em um vacilo da zaga esmeraldina, o meia Leílson do Guarani recebeu livre de marcação e aplicou um chute contra a meta alviverde, sem chances para o goleiro Rubens. E assim terminou o primeiro tempo.

Na segunda etapa de jogo, o Mequinha veio com uma proposta completamente diferente do primeiro tempo. E durante boa parte do tempo complementar, o América soube pressionar o Guarani. Mas faltou pontaria e calma de nossos atacantes, tanto na bola em jogo, quanto na hora de cobrar o pênalti, marcado aos 22 minutos pelo árbitro paraibano. Além do penalti, foram pelo menos três chances claras de gol ao longo dos 45 minutos da etapa final. Em suma, a falta de pontaria fez com que o nosso alviverde saísse zerado desse domingo.

Voltando ao primeiro parágrafo com os lados da moeda: apesar da derrota, fica a esperança de que o time com uma semana de trabalho possa corrigir os erros da estréia. Independentemente do resultado negativo, não podemos negar que entrega e vontade de vencer não faltou ao Campeão do Centenário, contudo, fica aqui a preocupação. Em uma primeira fase de tiro curto e com um grupo tão qualificado quanto o nosso, perder pontos agora pode acabar fazendo falta lá no final.

FICHA TÉCNICA: Guarani 1x0 América
Estádio Morenão - Iguatu (CE) | 21/05/2017 | 16h
Árbitro: Renan Roberto de Souza (PB); Jailson Albano da Silva (CE) e Ramon Lima Machado (CE)

GUARANI: Léo; Calcinha, Regineldo, Luís Gustavo e Mattheus;  Carlos André, Rafael (Ítalo Nascimento), Elry e Leílson;  Ítalo Raphael (Osmar) e Emerson (Kelvin) | Técnico: Washington Luiz
AMÉRICA: Rubens; Joshua, Algodão, Júnior Gaúcho e Wallacy; Pink (Glauber), Mateus Costa (Thomas), Anderson Felipe e Tiago Bagagem; Jonatas Rei (Caio) e Índio | Técnico: Paulo Marcos

GOL:  Leílson 45"1T

domingo, 21 de maio de 2017

O sonho da Série C começa agora



Finalmente a estreia da Serie D está prestes de acontecer. Diante do Guarani de Juazeiro, o America fará a sua partida de estreia no Brasileirão. Assim como na temporada passada, fazendo o América começa sua jornada na série D longe de sua torcida e em estádio neutro, na pacata cidade de Iguatu, no sertão cearense, a pouco mais de 100 km da terra do Padre Cícero.

E diferentemente do ano passado, o adversário sem sombras de dúvidas é bem mais qualificado. Quem acompanha o futebol nordestino, já observa que o grupo A6 é de longe o mais complicado da região. O Guarani, por exemplo, vem de uma belíssima companha em seu estadual, caindo apenas na semifinal do Campeonato Cearense. O time do Leão do Mercado é praticamente o mesmo, com apenas uma ou duas peças modificadas após o fim do certame do Ceará. Já o Parnahyba vem de um recente vice-campeonato no Piauí, assim como o Globo, que é o atual vice-campeão do Rio Grande do Norte. E apesar de rivais com alto nível técnico, a gente tem sim a esperança que o América surpreenda.

Treinando há quase um mês e com o time todo reformulado, o Campeão do Centenário seguiu para o sertão pernambucano na noite da sexta-feira com dezoito atletas em sua delegação. Sem lesionados, as únicas baixas sentidas no elenco foram do volante Danyel, que pediu afastamento por questões particulares e do atacante colombiano Miguel Moreno, que ainda não teve sua transferência concluída antes da estreia. Mesmo assim, o time pode surpreender, principalmente agora que os donos da casa terão como ponto negativo fazer sua estréia longe de sua torcida. 

Se é pra ter esperança, esperança é o que não falta no coração do torcedor americano. A caminhada rumo a Série C está só começando.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Conheça um pouco mais de Miguel Moreno



Miguel Moreno é um atacante colombiano trazido para o América como uma das esperanças de velocidade e boa finalização. O jogador é uma aposta da diretoria devido ao talento demonstrado em outros clubes. O Blog do Mequinha gastou o pouco do portunhol que tinha para tentar trazer mais algumas informações do jogador. Embora Miguel seja um meio campista mais avançado, ele vem sendo aproveitado no elenco como um dos atacantes de velocidade. O jogador destaca que essa é sua principal característica.


terça-feira, 16 de maio de 2017

Júnior Gaúcho fala com o Blog do Mequinha



Júnior Gaúcho é um dos profissionais com maior experiência que chegaram para agregar e tranquilizar a jovem equipe que vem sendo formada para a disputa da série D. Ele nos fala com muita clareza e honestidade como sua experiência em competições difíceis pode ajudar a equipe no campeonato nacional.



Pink é experiência em pouca idade



Embora jovem, Pink é pura experiência. Ele fala dos clubes por onde já passou desde sua formação de base e mostra como isso pode trazer ajuda ao América na luta pelo acesso à série C nacional. O jogador ressalta a importância de Paulo Marcos e do impacto da sua chegada para o elenco. Pink chama a torcida pra jogar junto na série D.


Algodão é pau pra toda obra



Algodão dispensa comentários pela sua história no América. Esteve no clube em momentos muito bons e ruins e sempre se dedicou com muita vontade ao elenco. Agora para a série D pretende fazer as partidas regulares que fez no campeonato pernambucano trazendo mais equilíbrio ao sistema defensivo. Sua fala remete às dificuldades e como pretende ajudar mesmo deslocado de sua posição natural no meio campo.


segunda-feira, 15 de maio de 2017

Índio é esperança de gols



A entrevista desta postagem é com Índio. Sua passagem no América foi iniciada próximo do fim da competição estadual em um momento crítico em que estava apostado o futuro do time em algumas partidas decisivas. Índio contribuiu com gols importantes e com uma personalidade forte compartilhada com um dos elencos mais comprometidos da história do América. Ele fala sobre isso e sobre o trabalho para a série D nessa curta entrevista.

Danyel não esconde jogo



Danyel escreveu seu nome na história do América ao ter marcado o gol que encerrou um jejum histórico de vitórias na Ilha do Retiro contra o Sport Recife. O jogador sempre muito consciente e sincero nas suas declarações nos fala das dificuldades encontradas na preparação e da expectativa para a competição nacional de 2017. Ele também fala como foi o momento da campanha histórica no pernambucano de 2016.


domingo, 14 de maio de 2017

Entrevista com o treinador Paulo Marcos



Ao longo da semana o Blog do Mequinha vai apresentar uma série de entrevistas com os profissionais que vão enfrentar o desafio da Série D, a partir do próximo dia 22.

A primeira entrevista a ser apresentada é com o treinador Paulo Marcos. Ele contou à equipe como foi sua trajetória no futebol, sua ligação com Pernambuco e por que estava afastado de treinar equipes nos últimos anos. O treinador também fez suas considerações sobre o que espera do elenco e da relação com a torcida Americana.