segunda-feira, 29 de maio de 2017

Enfim a vitória


A primeira partida do Mequinha em casa nesta Série D, um jogo que poderá ser o divisor de águas da equipe na última divisão nacional do futebol brasileiro e se no Campeonato Pernambucano deste ano faltou qualidade técnica agora pelo visto esse problema parece sanado. No último domingo na cidade do Paulista, o América soube se impor diante do Parnahyba-PI do técnico Wladimir de Jesus, vice-campeão cearense de 2017 comandando o Ferroviário-CE, e saiu com a vitória por 1 x 0.

O confronto entre esmeraldinos e azulinos foi de grandes emoções tanto pelo lado do reencontro com a torcida em seus domínios quanto pelo nível apático e quase desastroso do quadro de arbitragem formado pelo arbitro baiano Ricarle Gustavo Gonçalves, os assistentes pernambucanos Fabrício Leite Sales, Charles Rosas Pires e o quarto arbitro Tiago Nascimento dos Santos, revelando como o futebol brasileiro ainda está carente por profissionais qualificados para assumir tamanha responsabilidade que é conduzir uma partida de futebol. Mas, superando as adversidades dentro e fora das quatros linhas o Glorioso Alviverde da Estrada do Arraial soube impor o ritmo de jogo durante boa parte da disputa.

Durante o primeiro tempo as esquipes pareciam buscar a melhor adaptação ao gramado do estádio Ademir Cunha, apesar de não estar em perfeitas condições ainda assim segue melhor que muitas praças esportivas presentes na competição, e com isso o América soube aproveitar o maior tempo que teve no reconhecimento do gramado ao longo da semana de treinamento. O clube recifense produziu boas oportunidades num padrão de jogo bem armado pelo técnico estreante Emílio Cugnier e naturalmente o gol veio por aquilo que era apresentado, entretanto, devido a má qualidade dos árbitros anularam o gol de maneira errônea para a revolta de todos presentes.

Já na segunda etapa a equipe visitante começou arriscar mais, chegando com frequência ao ataque e o mandantes sentiram isso, recuaram deixando o Parnahyba a vontade dentro de campo. A aflição pelo revés fazia-se presente devido esse recuo que o América deu devido a pressão piauiense, cada vez mais forte, provocando momentos de tensão e novamente pela interferência da arbitragem que anulou seguidamente outros dois gols até que Thomas balança a rede adversária aos 43 minutos do segundo tempo para alivio da animada torcida americana.

Em resumo, com ar de confronto épico, debaixo das fortes chuvas que vem castigando nesses últimos dias a região metropolitana do Recife o eterno Campeão do Centenário mostra forças para seguir forte na Série D, demonstrou ser uma equipe arrumada tecnicamente e que consegue manter a calma apesar das adversidades e isso é fundamental para quem busca alcançar objetivos maiores no torneio. Por hora no grupo A6 segue embolado, todos possuem a mesma quantidade de pontos, poe isso é necessário o apoio da torcida no próximo domingo quando o América recebe novamente em casa, às 16h, o Globo FC do Rio Grande do Norte.


FICHA TÉCNICA: América 1x0 Parnahyba-PI
ESTÁDIO ADEMIR CUNHA | Paulista, PE | 28 de Maio | 16H
ARBITRAGEM: Ricarle Gustavo (BA); Fabrício Leite (PE) e Charles Rosas (PE); Tiago Nascimento (PE)

AMÉRICA: Rubens; Jô, Algodão, Junior Gaucho e Wallacy; Pink (Igor Coutinho, Mateus Costa, Tiago Bagagem e Anderson Felipe (Glauber); Thomas e Rômulo Peretta (Caio Lucas) | Técnico: Emilio Gugnier
PARNAHYBA-PI: Alex; Tiago (Denis), Lucas, Renan e Sinderval; Ramon, Janio (Raphael), Luciano e Mimi (Fabinho); Daivison e Vitinho | Técnico: Vladimir Viana

CARTÕES AMARELOS: Tiago Bagagem, Wallacy, Anderson Felipe, Junior Gaucho e Livinho (America)
GOLS: Thomas 44"2T

0 comentários:

Postar um comentário