quinta-feira, 29 de março de 2018

Após Pernambucano Ademir Cunha passa por cuidados no gramado


A temporada do futebol profissional do América acabou em 2018, mas próximo ano tem novamente a disputa do Campeonato Pernambucano da 1ª Divisão e a volta do Brasileiro Série D, pensando nos próximos compromissos que ainda terá ao longo do ano o clube já começa organizar o estádio Ademir Cunha, casa esmeraldina nos últimos anos que fica na cidade de Paulista, região metropolitana do Recife. O primeiro passo teve início com a manutenção do campo como corte da grama e aplicação de defensivos agrícolas que tem papel de impedir a proliferação de fungos na vegetação.

Com aproximação do Pernambucano sub-20, a previsão do início da competição é para maio, se faz necessário tomar as devidas precauções decorrente os trabalhos da categoria a serem retomados em breve, então visando agilizar e oferecer as melhores condições a direção do Campeão do Centenário preferiu começar logo o processo de readequação do espaço. Ainda há possibilidade do sub-15 e sub-17 que seguem em seleção dos futuros atletas no Campo da UPE também disputarem seus respectivos torneios no local, para isso entende da prioridade em deixar o gramado em perfeitas condições.

Por enquanto não existe confirmação do que mais será feito, entretanto, esperam-se novos investimentos do alviverde da Estrada do Arraial, segue à frente de todas as melhorias até aqui, no estádio Ademir Cunha palco desde 2010 da retomada do América na Série A1. O próximo evento envolvendo o clube é seu aniversário no dia 12 de abril e segundo informações até lá mais algumas novidades serão apresentadas.

segunda-feira, 26 de março de 2018

Conheça a Loja do Mequinha, a loja oficial do América na internet

Já faz algum tempo, mas o América possui seu próprio site de vendas destinado oferecer produtos licenciados para aqueles que buscam possuir algo relacionado ao clube. Em primeiro momento estão sendo oferecidos camisas oficiais confeccionadas pela Robrac e o livro "América-PE: O Campeão do Centenário" do autor Roberto Vieira que foi lançado originalmente para as comemorações do centenário do clube em 2014.

Segundo informações da direção do site vem sendo estudado a possibilidade de aumentar o catálogo em algum momento, incluindo linha casual e acessórios menores devido ao fato de serem lembrados pelos consumidores frequentemente. Também é levantado o ponto da importância que a Loja do Mequinha exerce decorrente ser uma das poucas que geram renda e agora sem competições profissionais contribui para as despesas do clube.

A manutenção das categorias de base que esse ano está previsto além de disputar o sub-20 agora tem as recém criadas sub-15 e sub-17 necessitam do valor arrecadado com as vendas dos produtos no site. Vale frisar que o montante arrecadado mensalmente não cobre todas as despesas, mas ajuda amortizar uma pequena parcela então é fundamental para o América vender.

Para acessar a Loja do Mequinha pode ser através do menu superior do Blog do Mequinha ou através do endereço web: www.lojadomequinha.com.br 

sexta-feira, 23 de março de 2018

Agora sem estadual o que esperar do Mequinha?

Para o América o Campeonato Pernambucano 2018 chegou ao seu fim após uma boa participação, terminando na sétima colocação geral e vaga garantida no Campeonato Brasileiro da Série D em 2019, superando as expectativas de muitos, mas isso não significa que o clube irá sessar suas atividades ao longo do ano. Existem ainda atividades onde o Campeão do Centenário tem presença garantida a exemplo do campeonato estadual da categoria sub-20 com previsão de início em maio.

No próximo mês o clube da Estrada do Arraial irá completar 104 anos no dia 12/04 e a direção esmeraldina junto alguns torcedores abnegados estão planejando realizar um evento para celebração desta importante data já que o América é uma das cinco agremiações futebolísticas de Pernambuco a estar em atividade há mais de um século: as demais são Náutico (116 anos), Sport (112 anos), Santa Cruz (104 anos), todos do Recife e o Centro Limoeirense (104 anos) da cidade de Limoeiro. Ainda não foi revelado qual tipo de evento será, entretanto, existe a possibilidade de ser dito em breve após algumas definições.

O clube segue organizando seu projeto social em conjunto com a Universidade de Pernambuco, SporTV e a ONG "De Peito Aberto" na criação da escolinha de futebol e seleção de jovens talentos para formar as categorias sub-15 e sub-17 no intuito de disputar algumas competições da modalidade que possam aparecer no calendário esportivo. O processo segue acontecendo no Campo da UPE, em Santo Amaro, pelo período da tarde sob cuidados do professor Luan (para saber mais clique aqui).

A atenção se volta para a categoria sub-20 onde o América é o atual vice-campeão pernambucano e também principal fornecedor de jogadores para a equipe profissional. O esperado é que esse ano venha repetir o bom desempenho das últimas temporadas, servindo de laboratório no intuito de observar atletas para o próximo ano tendo com meta o Pernambucano 2019 e a tão esperada Série D, onde existe expectativas de poder fazer uma grande participação já que vem sendo um dos principais assuntos na cúpula esmeraldina.

quarta-feira, 21 de março de 2018

Dia de Peneira

Tivemos na última terça-feira um processo de seleção de jovens para se unir a base do América, ao todo, recebemos cerca de 140 jovens com o sonho de se tornar jogador de futebol. Muitos rostos, muitas chuteiras, sonhos e esperanças.

Muita gente que veio de outras cidades como Goiana, Vicência, C
abo de Santo Agostinho, São Lourenço,Igarassu entre outras. Pessoas, que apesar da pouca idade, já tinha passado por outros clubes e viram na avaliação do América uma oportunidade.

Os meninos tiveram a oportunidade de mostrar suas qualidades e serem avaliados no primeiro momento pelos professores Luan Moreira, Inaldo Filho, Alecsander Bezerra e um grupo de monitores da UPE. Avaliação é algo complexo, o treinador observa alguns pontos interessantes como porte físico, postura, desempenho do atleta com a bola, sem a bola e outras características.


No inicio a ideia era de realizar avaliações nos dias de terças e quintas, durante 2 semanas, devido ao grande número de inscritos o processo teve der ser reformulado. Os meninos, já inscritos, serão avaliados ao longo de 2 semanas até serem inseridos no grupo.

No momento não iremos aceitar mais inscrições para este grupo.

O América continua oferecendo, Santo Amaro, escolinha de futebol gratuita para crianças de 7 aos 12 anos numa parceria com a ONG De Peito Aberto, com a Universidade de Pernambuco e com o apoio do canal SPORTV.

As aulas acontecem no turno da manhã, nas terças e quinta-feira, sem custo para o participante. O projeto tem apoio da LEI FEDERAL DE INCENTIVO AO ESPORTE, para este grupo as vagas ainda estão em aberto !!!



terça-feira, 20 de março de 2018

Seleção para sub-15 e sub-17 inciam logo mais na UPE



Hoje será dado o pontapé inicial para a formação das categorias de base do clube no sub-15 e no sub-17, tendo como local o Campo da ESEF ou como é mais conhecido Campo da UPE no bairro de Santo Amaro em Recife a partir das 13h. Vale ressaltar que essa iniciativa é realizada em conjunto com a Universidade de Pernambuco, SporTV e a ONG "De Peito Aberto" também com objetivo desenvolver a escolinha de futebol do América junto aos jovens que se encaixarem na faixa etária do programa.

Nos últimos anos a base esmeraldina vem se destacando no cenário esportivo local onde em 2015 e 2017 com o time sub-20 conseguiu ser vice-campeão do Campeonato Pernambucano, participou ainda da Copa São Paulo de Futebol Jr. em 2016 e 2018, além de acumular importantes conquistas a exemplo da Copa Pernambuco de Novos Talentos realizado no ano de 2015. Ao longo da história o alviverde da Estrada do Arraial ainda tem vários títulos de expressão em sua base entre elas seis títulos de campeão pernambucano, a última vencida em 1984.

O América mostra competência no desenvolvimento de novos atletas alguns a exemplo do zagueiro Jefferson Yuri que após realizar excelente estadual, sendo um dos destaques da competição em 2016, seguiu caminho para Portugal onde foi defender a tradicional Acadêmica de Coimbra, ou seja, o clube se atenta nas categorias de base procurando estabelecer bons trabalhos já que no futuro podem garantir retorno ao investimento e visibilidade em importantes torneios.

Quem se dispuser a participar das peneiras precisa levar atestado médico que comprove estar apto a participar das atividades físicas e material próprio com roupa, chuteira e equipamento de proteção. O professor Luan ficará responsável pela seleção tanto do sub-15 quanto do sub-17 e Tercio Trindade, atual vice-presente do clube, está supervisionando todo processo e também fica a cargo de eventuais informações através do através de seu Whatsapp (81) 9.8849.1483 e e-mail: tercio.trindade@gmail.com.

sexta-feira, 16 de março de 2018

América fará seleção para as categorias sub-15 e sub-17



O Campeonato Pernambucano 2018 pode ter chegado ao fim para o América, antes do que gostariamos, mas já pensando no futuro o clube a partir da próxima terça-feira (20/03) iniciará processo de seleção destinados as categorias sub-15 e sub-17. O local onde acontecerão os testes é no campo de futebol da Escola Superior de Educação Física (ESEF) ou como é mais conhecido Campo da UPE, localizado no bairro de Santo Amaro, e terá início às 13h com o sub-15 e às 14h para o sub-17.

Vale salientar da tradição do Mequinha nas categorias de base, atualmente é o vice-campeão pernambucano do sub-20 e foi campeão em 2015 da Copa Pernambuco de Novos Talentos, sem contar conquistas mais antigas, participou ainda da Copa São Paulo de Futebol Junior e nos últimos anos revelou jogadores que hoje defendem importantes clubes do país e da Europa.

É necessários aos que se interessarem em participar saber da obrigatoriedade em levar declaração médica atestando estar apto praticar exercícios físicos e material próprio como roupa, chuteiras e equipamento de proteção. Os treinos serão ministrados pelo professor Luan que coordenará todo processo no local e supervisionado pelo vice-presidente esmeraldino Tércio Trindade que também estará responsável pelas informações adicionais através de seu Whatsapp (81) 9.8849.1483 e e-mail: tercio.trindade@gmail.com.

quinta-feira, 15 de março de 2018

Central 3 x 2 América: 90 minutos sonhando acordado



Um jogo que resumiu os altos e baixos do América no certame de 2018. Noventa minutos emblemáticos.

Em suma, a partida consistiu num primeiro tempo avassalador do Central. A patativa fechou a primeira etapa da partida com o placar elástico e confortável de 3 a 0. O primeiro, um gol contra com um erro típico da muita vontade. Depois dois golaços. Com um primeiro tempo assim, era hora de desistir. Mas esse é o América, onde o improvável é regra. No segundo tempo o América foi pra cima ao seu jeito. Aproveitou a acomodação do Central e tentou pressionar. Em um contra-ataque que terminou em pênalti o Central teve a chance de aumentar. Felipe defendeu! Em um ataque em seguida, pênalti a favor do América. Caxito converteu. Estava iniciada a loucura do segundo tempo. O América foi pra cima e logo em seguida outro pênalti. Caxito perdeu. A zaga do Central colocou pra escanteio. No cruzamento gol do América! Daí em diante foi pressão, desespero da torcida centralina, muita correria e vontade do time alviverde, mas o imponderável não se concretizou. Talvez essa seja a ironia da tragédia.

O América perdeu a vaga. Mas mostrou seu valor. Poderia ser um time acovardado pelas circunstâncias do jogo e da temporada. Era um time de menor investimento financeiro, um time com limitações e ainda desfalcado, um time que jogava nos mandos do adversário, um time que viu seu oponente abrir um margem significativa no primeiro tempo de jogo... mas o América foi forte. Os jogadores não se abalaram, não se entregaram, foram valentes e lutaram até o último minuto, dando tudo que podia e tinha.

É difícil o elogio na derrota. Mas nem de longe estamos decepcionados com o trabalho que terminou ontem. Vale fazer uma ressalva. Felipe foi de vilão a herói nas últimas partidas. Suas falhas no começo do campeonato custaram muito ao América. Mas o goleiro se redimiu nos dois últimos jogos, sendo um dos principais responsáveis pela classificação à serie D e o herói que manteve a esperança acesa ontem ao defender um pênalti.

Agora é ter esperança. Acabou a curta temporada do futebol profissional. Mas o América que se orgulha de sua história não vive do seu passado, mas pensa o seu futuro. O trabalho da base que nos deu o vice-campeonato ano passado vai se intensificar nos próximos dias e é o nosso futuro. Por isso, ao invés dos lamentos, agora é hora da esperança.

quarta-feira, 14 de março de 2018

Um dia perfeito pra fazer história



É consenso amplo que chegamos muito longe. Superamos pelo menos três objetivos: manter-se na A1, ficar entre os oito primeiros e conseguir uma vaga na série D. É muito? Não para os Americanos e seu time.

Superamos muitos desafios e soubemos aproveitar os momentos certos para conseguir essas superações. Nos bastidores isso foi conseguido com sangue, suor e lágrimas. Jogadores individualmente importantes foram desligados do time, como Bia e Tiago Bagagem. Mas suas saídas, ao invés de abalar o time o fortaleceram. O América deu um arranque forte em direção aos seus objetivos e se consolidou como um time competitivo. Nos últimos três jogos foram duas vitórias e um empate. Para este jogo, inclusive, alguns jogadores que se destacaram recentemente não entrarão em campo desfalcando consideravelmente o time. Entre esses estão Walter e Alemão. Os dois autores dos gols que garantiram nossa vaga na série D em 2019.

Vai ser difícil. Todo o favoritismo é do Central. Parte considerável desse favoritismo foi conquistada dentro de campo durante o certame. A outra parte vem do peso histórico de números de vitórias sobre o América e a última parte, a vulnerável, vem da cabeça limitada de nossa imprensa que já apresenta como certa a disputa entre Central e Sport na semifinal. Além disso, o Central joga em casa. O peso do mando de campo é fundamental nessa fase de disputa de apenas uma partida.

Mas, somos Americanos. Temos uma paixão gigantesca por esse time. E nas paixões não há espaço para a frieza da racionalidade dos números. Uma cruel verdade para o dia de hoje. Porém, essa é a mais pura realidade que serve de motor para os torcedores do América acreditarem sempre. 

E assim, contra qualquer prognóstico nós acreditamos.

terça-feira, 13 de março de 2018

América x Central, um confronto pela hegemonia




Amanhã o Periquito e a Patativa duelam para saber dos dois quem irá avançar as semifinais do Campeonato Pernambucano. Esta possibilidade é real para o time esmeraldino voltar figurar entre os quatros melhores desde 1973, ou seja, há exatos 45 anos e convenhamos muito tempo para uma agremiação tão tradicional quanto o América, entretanto, deve-se saber das dificuldades a serem encontradas já que desde começou disputar regularmente o Central passou ser a grande pedra no caminho americano.

A estréia do duelo aconteceu em 1937 quando o Central, primeiro clube do interior disputar o certame saiu vitorioso por 2 x 1, ao termino daquela edição terminava na quinta colocação, já o América amargava apenas em oitavo lugar dentre nove participantes. Após um longo intervalo voltaram se encontrar em 1963 quando o Campeão do Centenário ficou em terceiro e a equipe caruaruense em quinto, sendo uma vitória para cada naquele ano. Foi então a partir desde período que ambas equipes começaram lutar constantemente entre si pela 4ª força de Pernambuco com raras exceções.

No decorrer do tempo enquanto o América perdia espaço o Central ganhava notoriedade onde também chegaram disputar partidas pela Série B do Campeonato Brasileiro por 5 vezes em diferentes épocas, sendo um empate, uma vitória alviverde contra três alvinegras. É fato que o Central aproveitou bem os anos de turbulência americana para galgar seu lugar e nos confrontos mais recentes mesma situação, larga vantagem centralina, mas não podemos esquecer do momento de superação vivido pelos comandados de Roberto de Jesus no qual mostraram personalidade na reta final da primeira fase.

Apesar das adversidades já que o confronto será realizado em partida única e em Caruaru o elenco esmeraldino segue confiante no retrospecto das três ultimas apresentações que mesmo não tendo sido de encher os olhos conseguiu os resultados necessários para classificação, cabe agora todos acreditarem na possível superação esmeraldina, apesar de enfrentar um rival qualificado (com maior investimento) tem competência em superar grandes obstáculos e este será o maior desafio até aqui.

segunda-feira, 12 de março de 2018

A hora e a vez de Caxito



Gerações de artilheiros marcaram a trajetória centenária do América durante todo o Campeonato Pernambucano. Em seu rol de grandes craques estão nomes com Zé Tasso, Macaquinho, Capuco, China, Oséas, Jailton, Draílton, Silvano, Branquinho e tantos outros nomes que me falham (injustamente) lembrá-los agora, mas até aqui apenas quatro homens conquistaram o seu nome entre os artilheiros do Campeonato Pernambucano. Em 2018, o América tem a oportunidade de ter mais uma vez um artilheiro do Campeonato Pernambucano.

Artilheiro da primeira fase do estadual  com 7 gols, Caxito vem sendo até aqui a bola da vez no Campeonato Pernambucano. Graças a sua boa fase, Caxito ao lado de seus companheiros colocou o América como o segundo melhor ataque da primeira fase com 15 gols, dois gols a menos que o Náutico. São com estes números e com a estrela de Caxito que a torcida americana mantém a chama acesa em busca da classificação para semifinal. E individualmente, o atacante de 26 anos poderá finalmente se consagrar artilheiro da competição, juntando-se ao seleto grupo de atletas do América, rompendo um hiato de 66 anos sem um artilheiro americano. O ultimo foi Hamilton, quem em 1952 ganhou a alcunha de Homem Torpedo. Naquele ano, foram ao todo 16 gols defendendo as cores do alviverde.

Oito anos antes, foi a vez de Djalma fazer a festa diante das defesas rivais. Vestindo a camisa esmeraldina durantes os anos de 1944 a 1946, Djalma colocou seu nome na história do América não apenas como artilheiro do Campeonato Pernambucano de 1944 com 21 gols, mas também como um dos responsáveis pela nossa sexta estrela. Seus tentos em 1944 foram importantíssimos, assegurando ao América o título de um dos turnos, credenciando o Periquito para disputar o titulo estadual perante o Náutico. O número só não foi maior pois nas três partidas decisivas o craque alviverde acabou sendo substituído por Valdeque, por motivo de lesão.

Outro atleta alviverde que marcou seu nome no centenário futebol pernambucano foi Moacyr. Artilheiro do Campeonato Pernambucano de 1939, Moacyr superou jogadores como Ademir de Menezes (Sport), Tará (Santa Cruz) e Fernando Carvalheira (Náutico), marcando ao todo, 16 gols ao longo do certame. E não apenas isso, barbarizou na Seleção Pernambucana pelo Campeonato Brasileiro de Seleções, levando Pernambuco até as semifinais da competição. Os jornais e periódicos da época defendem que Pernambuco só não foi campeão nacional porque Moacyr não fora convocado para as semifinais.

Fechando a lista está o maior e o primeiro deles. Zé Tasso foi o primeiro atleta fora-de-série de nossa província, marcando seu nome há cem anos atrás como artilheiro do Pernambucano de 1918 com 18 gols. E é muito provável que o mesmo tenha gravado seu nome em edições posteriores, mas a falta de registros sobre grande parte dos jogos no inicio do Século XX nos impede de informar quantas vezes Zé Tasso balançou as redes adversárias.

Cem anos após a conquista do nosso primeiro titulo estadual e de Zé Tasso como primeiro artilheiro americano na história do Campeonato Pernambucano, fica a torcida e a esperança que Caxito possa mais uma vez deixar sua marca nas quartas de final diante do Central, ajudando em mais uma vitória americana no estadual e, de quebra, possa aumentar ainda mais seu número na tábua de artilharia e levar o Periquito ainda mais longe no Campeonato Pernambucano.



domingo, 11 de março de 2018

Os preparativos do América para as categorias de base

Já faz algum tempo que o América vem buscando estruturar sua base tendo como finalidade formação de atletas que futuramente possam ser utilizados nos profissionais ou em outros casos negociados e um dos projetos que tornar as categorias menores viáveis para o clube vem de uma parceria junto com a Universidade de Pernambuco, com o apoio do SporTV e da ONG "De Peito Aberto".

Na última sexta-feira (09/03) foi realizado o primeiro corte de grama e também enxerto do material em regiões carentes do Campo da UPE, bairro de Santo Amaro/Recife, onde também funciona a escolinha de futebol americana, entretanto, os cuidados destinados a área vêm acontecendo algum tempo, por exemplo, no ressesso do ano letivo foi feito plantio, adubação e utilização de defensivos agrícolas para melhor tratamento do local.

Ainda sem uma data definida, mas espera que esteja em atividade o quanto antes, o projeto além de atender as categorias relativas ao sub-15, sub-17 e escolinha de futebol mantidas através desta iniciativa irá procurar dar suporte social ao participantes, incluindo moradores das comunidades envolta da localidade do campo em idades compatíveis a proposta de trabalho apresentada.

O vídeo abaixo, cedido por Tércio Trindade atual vice-presidente do clube esmeraldino, mostra a evolução das obras no gramado e aponta quais medidas ainda serão tomadas para deixar o local apto, atendendo desta forma as necessidades prioritárias e estabelecer um melhor desempenho do projeto.


sábado, 10 de março de 2018

Os pensamentos de Roberto de Jesus



Quando ainda era jogador Roberto de Jesus ou naquela época apenas Roberto fez história em Pernambuco com a camisa do Santa Cruz onde marcou um dos gols do título pernambucano em 2005 e também sendo vice-campão da Série B do Campeonato Brasileiro do mesmo ano. Zagueiro de marcação forte demonstrava vigor em cada partida, de personalidade séria não tinha jogada perdida e ia com tudo para cima dos adversários, agora como treinador revela uma nova face: pensador.

No cargo desde o final de 2017 ajudou montar o elenco esmeraldino para o Campeonato Pernambucano e com uma filosofia à base da Arte da Guerra implementou parte de suas características no padrão de jogo esmeraldino. A primeira prova veio logo na estréia diante o Náutico na Arena Pernambuco, apesar da derrota por 3 x 2 mostrou um bom futebol, na rodada seguinte saiu vitorioso diante outro adversário histórico do Periquito, o Santa Cruz (clube de importantes conquistas em sua trajetória profissional) vencendo por 2 x 0 no Ademir Cunha e com autoridade.

Com o decorrer da competição viu seu time enfrentar o momento mais delicado passando três jogos sem somar pontos, todas foram derrotas e das piores, isso ficou evidente na transmissão do duelo diante o Sport onde o clube da Praça da Bandeira levou a partida em ritmo de jogo-treino e o América não conseguia se quer demonstrar qualquer tipo de reação. Já era quase certo seu desligamento após apresentações tão aquém, mas permaneceu no comando, teve uma semana de recesso para trabalhar e depois desse período colocou as coisas no seu devido lugar.

Desde que assumiu o comando demonstrou ser um treinador observador, analisa atentamente à beira do gramado cada situação, gesticula poucas vezes (diferente enquanto ainda era zagueiro), entretanto, procura fazer aquilo que segue ao seu alcance. Talvez, não conte com o elenco ideal ou tenha as melhores condições, mas sabe trabalhar em cima das adversidades buscando levar o que tem em mãos de forma segura ou pelo menos esperando agüentar certas pressões tanto dentro quanto fora do campo e a paciência revelou ser uma grande aliada durante esse período.

Próxima quarta terá um novo desafio e quis o destino ser contra uma equipe que também está em sua história, o Central. Em 2009 pouco tempo depois de iniciar a carreira de treinador teve uma passagem pelo alvinegro, trabalho discreto de quem ainda dava os primeiros passos, agora quase dez anos tem a missão de preparar o Campeão do Centenário para quem sabe uma das partidas mais importantes da história recente. Não será tarefa fácil decorrente ser disputa única e fora de casa só que resta aos torcedores acreditarem em Roberto de Jesus, pois mostrou até aqui competência em contornar adversidades.

sexta-feira, 9 de março de 2018

Os altos e baixos do América em 2018


O ano de 2018 para o alviverde da Estrada do Arraial é simbólico já que completa um século da primeira conquista de seis títulos estaduais, sendo única instituição em atividade possuir tais méritos fora o famoso trio da capital, logo, fazer uma boa campanha nesta edição passou ser parte das prioridades do clube. Durante a primeira fase o time esmeraldino oscilou aonde chegou mostrar bons momentos de futebol, exemplo, vencer de forma categórica o Santa Cruz da mesma forma existem aquelas que seguem melhor esquecer como a partida diante do Vitória na Arena Pernambuco.

Enquanto o Mequinha possui o artilheiro do campeonato, Caxito (7 gols), segue também com a segunda pior defesa da competição, ficando atrás apenas do Salgueiro com 16 gols sofridos. Desde a estréia contra o Náutico ficou evidente essa situação quando sofreu o revés da derrota aos 48 minutos do segundo tempo. As quatro primeiras rodadas a apresentação vista até aquele instante revelaram um grupo disposto a vencer, entretanto, as três seguintes sucederam como o momento mais crítico onde não obteve sequer um ponto e exibições deploráveis que nada lembrava do início tão aguerrido.

Mas, após a folga na tabela na oitava rodada e algumas baixas no elenco o time comandado pelo técnico Roberto de Jesus apresentou melhoras chegando ganhar do Belo Jardim por 3 x 1 no Ademir Cunha que poderia ter colocado o Mequinha numa circunstância crítica caso não tivesse tido êxito, empatar com o Flamengo fora de casa por 1 x 1 e novamente vencer no papel de mandante o Pesqueira (rebaixando o clube agrestino). Agora nas quartas de finais encontrará o Central de Caruaru que o foi o únicos dos participantes a derrotar o esmeraldino na cidade do Paulista neste ano.

Fica a torcida para que a fase de oscilação do América tenha ficado no passado devido ao fato desta nova etapa possuir apenas uma partida, ou seja, se perder na próxima quarta-feira às 20h no Lacerdão em Caruaru o sonho de voar alto no Pernambucano se encerrará e isso não segue nos planos de ninguém que torce ou está defendendo as cores do alviverde da Estrada do Arraial. Então é preciso acreditar que os problemas de posicionamento e técnicos foram sanados para assim quem saber ver o Campeão do Centenário fazer história numa competição em que já foi rei.

quinta-feira, 8 de março de 2018

América no Campeonato Brasileiro Série D em 2019


A partida entre o América x Pesqueira ontem (07/03) vália muito para ambas as equipes. Enquanto o Mequinha buscava uma melhor posição na tabela e consequentemente uma vaga no Campeonato Brasileiro do próximo ano o time da região do Vale do Ipojuca lutava pela sua sobrevivência no certame, mas ao final da noite apenas o alviverde da Estrada do Arraial teve o que comemorar.

O jogo começou dando oportunidades para ambas equipes, nos primeiros minutos a predominância foi do Pesqueira que levou perigo a área americana com uma cobrança de falta assustadora, mas para sorte do goleiro Felipe e dos torcedores presentes nas arquibancadas do Ademir Cunha não entrou. Algum tempo tempo depois foi a vez do América fazer pressão e aos 20 minutos da primeira etapa a recompensa veio com o gol de Alemão numa jogada aérea, aliviando a maioria do público que assistia até então um jogo aberto e bem disputado.

No segundo tempo as limitações do elenco esmeraldino, detectadas ao longo da competição, eram visíveis o que passou a preocupar já que não conseguia ter calma suficiente para dominar o adversário, esse por sua vez tentava reagir de qualquer maneira devido a combinação de resultados estava rebaixando para o limbo da Série A2, resultado, muitas faltas durante a etapa final. Mais uma vez a arbitragem virou destaque na vida do América pelo mal gerenciamento do duelo, entretanto, nesta oportunidade não causou grandes ferimentos a exemplo do que aconteceu entre América x Afogados rodadas atrás e já nos 40 minutos veio o gol de Walter, o segundo na partida, trazendo paz a torcida americana.

Após ficar longe da Série D em 2017 e também em 2018 o América retorna a competição nacional, será a terceira vez nos últimos cinco anos, isso revela o esforço daqueles que fazem hoje o clube. Não é tarefa fácil administrar uma instituição onde não há grandes receitas ou fortes incentivos, mas existe vontade em querer fazer o melhor mesmo com poucos recursos à disposição. Mas, a trajetória do América ainda segue no Campeonato Pernambucano, agora classificado pega o Central próxima quarta-feria às 20h em Caruaru pelas quartas de finais.


quarta-feira, 7 de março de 2018

America x Pesqueira: Ainda tem muita coisa para ganhar



Hoje acaba a participação do América na primeira fase do campeonato pernambucano. Após escapar do rebaixamento o time entra em campo muito mais leve com parte do dever cumprido, mas ainda tem muita coisa em jogo e muito para ganhar.

O jogo tem contorno decisivos. O Pesqueira vem visitar o América com a tarefa de vencer para escapar da degola e não ficar na dependência de nenhum resultado. Mas o time do agreste também está de olho em uma vaga na segunda fase. Caso vença o América por mais de três gols de diferença, o Pesqueira poderá assumir a oitava colocação e avançar para às quartas-de-finais, desbancando o periquito.

Já o América repousa no conforto de não ter mais o medo do rebaixamento. Uma situação muito diferente dos anos anteriores. Tem uma vantagem confortável para se manter na zona de classificação, dependendo de apenas um empate e ainda com uma margem para uma derrota simples. No entanto, o pensamento é de partir para a classificação e brigar por uma vaga na série D. Para isso, o América tem que vencer o Pesqueira por dois gols de diferença, igualando-se ao Afogados no número de pontos e saldo de gols e sobrepujando o adversário no número de gols marcados.

Com ambas as equipes precisando vencer com boa margem de gols, a partida promete ser de muita ofensividade de ambos os lados. E para o nosso bem e mal pesam o seguintes pontos: temos o terceiro melhor ataque da competição, mas ainda amargamos o título de pior defesa do campeonato. Mesmo assim, a esperança está nos pés de Caxito, artilheiro isolado do certame com sete gols.

Vamos torcer. Ainda não é hora de descansar, temos muito a ganhar com o jogo de hoje e não podemos dar vacilos. De qualquer forma, é bom jogar sem maiores preocupações.

Torcedores Esmeraldinos, aproveitemos

segunda-feira, 5 de março de 2018

Flamengo 1x1 América: Mais um ano longe do inferno da Serie A2 e quase perto da Série D



Se a classificação para a segunda fase do mata-mata ainda não veio, pelo menos um dos objetivos do América foi conquistado neste domingo, que foi a permanência na divisão de elite do Campeonato Pernambucano. Pode até parecer pouca coisa, um clube da dimensão histórica do América vibrar por mais um ano longe da segunda divisão, todavia, com um futebol cada vez mais elitizado e com nossa imprensa dando cada vez menos espaço para os clubes que não fazem parte do Trio de Ferro, a manutenção entre os dez principais clubes pernambucanos nos dá pelo menos a certeza que não voltaremos a estaca zero.

Sobre a partida infelizmente não há muito o que falar. Um jogo praticamente exclusivo para quem foi ou mora em Arcoverde, sem qualquer transmissão de rádio ou TV web, a única coisa em que sabemos é que a partida foi truncada e com poucas oportunidades para os dois lados. Em um gramado castigado pelas fortes chuvas recebidas nos últimos dias em Arcoverde, Flamengo e America acabaram empatados em 1x1 e os dois gols marcados através de bola parada. Com um primeiro tempo sem grandes chances para os dois lados, os gols saíram apenas no tempo complementar, com o primeiro gol marcado aos 16 minutos com Charles, em cobrança de falta. Aos 36 minutos, foi a vez de Caxito, de pênalti, marcar para o America e dar os números finais a partida. O gol de Caxito inclusive foi o seu sétimo no certame, assumindo a liderança isolada na artilharia.

Com o empate diante do Flamengo de Arcoverde, o América chegou aos nove pontos ganhos e, para chegar a Série D do Brasileirão em 2019, precisará vencer o Pesqueira na próxima rodada por diferença que dois gols que irá pela terceira vez disputar a quarta divisão nacional. Este resultado deixará o Periquito igualado com o Afogados em número de vitórias (3), de saldo de gols (-1) e com maior número de gols. Até a décima rodada, o Mequinha está com 13 gols marcados, um a mais que a equipe sertaneja. E claro, vencendo o Pesqueira em casa, nesta quarta-feira às 21h45, o Alviverde da Estrada do Arraial garante uma das oito vagas classificatórias para a fase seguinte do estadual. Muito está em jogo nesta quarta-feira.

sábado, 3 de março de 2018

Flamengo x América: Domingo de fortes emoções



Ao entrar em campo neste domingo (04) o América estará disputando muitas coisas ao mesmo tempo. Amanhã é um daqueles dias em que o jargão "vale mais que três pontos" se aplica em toda a sua plenitude.

Às 16 horas o estádio Áureo Bradley será o palco de uma decisão para mais do que os dois times que estarão em campo. Dependendo do resultado do jogo amanhã podem ser decididos os destinos de quatro clubes para 2019. E no meio dessa confusão o América tem a chance de garantir um lugar nas oitavas de final do campeonato pernambucano de 2018 e abocanhar uma vaga na disputa do brasileirão da série D em 2019. Para isso, o América precisa vencer sua partida e torcer para os tropeços de Pesqueira e Afogados, os quais recebem em seus domínios Central e Vitória, respectivamente.

É muita coisa acontecendo ao mesmo tempo e muita coisa para o torcedor americano se preocupar. Mas para que os sonhos da torcida se concretizem o América tem mesmo é que vencer. E embora o Flamengo esteja em uma situação mais desconfortável que a nossa na tabela, ele não está morto. O jogo contra o Santa Cruz em Arcoverde provou isso.

Já o América vai ter que administrar seus monstros. Mesmo com um dos ataques mais eficientes do campeonato e um dos melhores já vistos nas bandas do Ademir Cunha, o América tem sofrido com os sistêmicos erros da sua defensiva. E está na meta quem mais errou. A gente torce para que esses erros não se repitam e que o trabalho da semana tenha sido suficiente para garantir ainda mais segurança.

Agora é ficar com um olho no padre e outro na missão. Domingo vai ter uma tarde longa e cheia de emoções e a torcida espera que ela seja com um final feliz.